• Porque escrever é um vício.

    Ela me lembrou hoje de Frida Kahlo.

    Daí eu lembrei que esse é o ano em que se celebra o centenário de nascimento da artista, que se tornou um mito tanto por sua obra impactante quanto por sua trajetória pessoal, cercada de dramas.

    Mulher à frente do seu tempo, Frida é lembrada pela exuberância de suas telas, que se refletia também na maneira como se vestia e adornava, com cores fortes, próprias de sua identidade e cultura mexicanas.

    Foi audaciosa e colorida que ela enfrentou bravamente um corpo dilacerado por dores físicas, elevada por energia, paixão e humor contagiantes. Essa força feminina, com requinte místico, a transformou em ícone das gerações seguintes.

    Uma de minhas frases prediletas de Frida consta como sendo a última que escreveu em seu diário:

    "Espero que a despedida seja alegre e espero nunca mais voltar..."

    2 comentários:

    anacarolinascoutinho disse...

    E essa frase tem mesmo a sua cara. Nem sei porque, mas todas as vezes que a leio, lembro de vc...
    Bjs querida,
    Saudades de vcs
    Ana

    Mariana disse...

    Ah...e me arrepiou de novo de ler este post..Frida, e a frase, e vc...rs Tudo de bom! E olha, que é um belo simbolo de mexicana (aquela...)
    beijo enorme
    Gosto da Adriana Calcanhoto tb cantando "eu ando pela rua prestando atenção em cores que eu não sei o nome, cores de Almodovar, cores de Frida Khalo, cores...

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *