• Porque escrever é um vício.



    Sete anos sem meu pai.

    Saudade que não ameniza, ausência que nada preenche.

    Onde será que descansa, tão longe de mim?

     


    *13/09/1946 /04/07/1998


    3 comentários:

    Thais disse...

    Debora,

    Nada conforta essa dor, minha querida. O meu pai ja faz cinco anos... nao sei bem como explicar, mas em janeiro foi como se eu o visse... Ate hoje tenho essa duvida, se eu o vi ou imaginei.

    Beijo grande.

    Thais

    Giselle disse...

    Completando o tom poético...

    Tão perto de Deus.

    Beijos.

    Louise disse...

    Entendo tanto essa saudade pq há 10 anos a sensação que ainda tenho é que amanhã ele entrerá pela porta de casa preenchendo de riso o ambiente e nos fazendo esquecer os tempos difíceis como se tudo não passasse de uma longa viagem p/lugar qualquer e agora tudo que fosse saudade seria imediatamente transformado em beijos e abraços.

    Beijo no coração
    Louise

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *