• Porque escrever é um vício.

    Então tá: parece que os ataques terroristas e as decisões americanas cessaram de fazer parte do nosso cotidiano como assunto principal...

    O dia 12 de Setembro amanheceu - e os seguintes também, nos demos conta... E nesse amanhecer de céus azuis ou cinzentos que desconhecem tempo e contradições, nosso interior também se aquietou, e na batida dos dias e das horas, a urgência é para as nossas tragédias pessoais, para os nossos mundos que desabam e precisam ser reconstruídos dia após dia, nossas dores e alegrias, nosso umbigo...

    E é assim que concluo que as calorosas discussões sobre o tema, que povoaram todos os 'sótãos', talvez fosse só mais um jeito de sair dos nossos focos de emoção, respirar um pouco através da tragédia coletiva, dar folga aos nossos centros de atenção, reordenar nossos mundos particulares...

    Poucos ainda têm ilusões inocentes sobre a realidade: seguimos sempre em frente, não importa o que aconteça... Nosso poder de sobrevivência e recuperação de sustos, dores, catástrofes e afins, é infinito.

    A vida como ela é...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *