• Porque escrever é um vício.

    A moça prende os cabelos pra cima, numa presilha grande e ocre, que já não aguenta mais o roçar dos fios sobre o ombro. Pensa em cortá-los como na infância - a idade da despreocupação com a vaidade e suas bobagens... A moça anda a envelhecer, conclui...

    A moça acorda tarde. A madrugada transformou-se num dia sem fim e ela não consegue dormir. Ouve estrelas, namora o vento, e na hora mais fria da manhã, põe-se na varanda para ver o negro do céu transformar-se em rosa, para então ficar azul. Só depois o coração fica em paz...

    A moça tem visto o tempo se misturar: passado, presente e futuro numa junção única. A moça sente saudade, medo, angústia, alegria. Vive entre o riso e a dor, tentando espiar o amanhã. A moça é pura contradição...

    A moça é amante das cores. Gosta do arco-íris, da palidez dos tons fracos, da força dos vermelhos. A moça desenha, com os vidros, no brilho dos cristais, o sonho de beleza de alguém. A moça tem o olhar furtacor...


    * * *

    Que moça é você?

    4 comentários:

    li stoducto disse...

    Oi, querida! Não sabia e só descobri outro dia que vc estava de volta aos blogs!
    Os caminhos da vida me tornaram uma moça com um olhar legeiramente embaçado e vazio, sabe?

    um beijo

    Quel disse...

    Um pouco de todas....
    beijos

    Cris disse...

    Não sei... estou tentando me encontrar...
    beijos moça!

    Analu Menezes disse...

    Sou a moça arco-íris, prisma a elaborar a tonalidade de acordo com a luz do presente. :D

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *