• Porque escrever é um vício.

    De vez em quando, eu sinto frio. Um frio que não é externo: vem de dentro. Quem sabe se fruto de uma solidão inexplicavelmente gelada. Ou daquilo que a gente nunca sabe bem o que é - aquela saudade, uma lembrança, aquela ausência, a lacuna. Fato é que nem banho muito quente corta a sensação de estar dentro de um bloco de gelo que se desfaz lenta e silenciosamente.

    E lá fora, o dia cai - manso e morno. Triste - de um jeito que eu não sei definir nesse instante...

    2 comentários:

    Anônimo disse...

    que bom voltaste!!
    que vontade de te cobrir com um manto cheio de calor e carinho... será que esquenta?
    desejos de bençãos calorosas proce!
    beijos felizes pelo seu retorno :-))
    Lilia

    Clara Vasconcellos disse...

    Debora, passei para agradecer teu comentário! Espero que seu coração se aqueça, afinal, é verão!
    Um beijo!

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *