• Porque escrever é um vício.

    Hoje, um amigo antigo me ligou.

    Eu já falei dele aqui um tempo atrás: ele trabalhou comigo no jornal, por quase sete anos, e é aquele com quem eu me encontrava durante a madrugada pra tomar um café (inclusive, saíamos de Campinas e vínhamos para São Paulo, com essa intenção), além de almoçarmos juntos quase todo dia, jantar, ir ao cinema. Tempos em que nossas solidões se uniam e a presença mútua nos confortava, consolidando a crença de que a amizade é um dos valores mais importantes que se pode angariar.

    Ele foi uma das pessoas mais presentes na minha vida: esteve comigo em várias fases e foi um ombro infinitamente necessário em momentos que imaginei que não fosse sobreviver.

    Acontece que a gente se perde: ele foi trabalhar mais no interior, eu vim morar em São Paulo. Mudei de casa duas vezes e meu telefone idem - como também meu e-mail e o dele.

    Tentei encontrá-lo algumas vezes, ele também. Sem sucesso de ambas as partes.

    Até que ele teve a idéia de ligar para uma amiga em comum - que deu meu telefone não sem antes reclamar que há quase um ano não fala comigo. É que, relapsa como só eu consigo ser, costumo ligar pra ela no dia do aniversário, que é em Novembro. Tenho umas coisas engraçadas: as datas me são inesquecíveis (mas isso é papo pra outra hora).

    Agora, o que quero falar mesmo é que fiquei maravilhada por saber dele, de como sua vida, que já era boa, mudou pra muito melhor, e como ele está bem e feliz.

    Fiquei hiper contente em saber disso tudo e muito mais. Eu, que não sou fã de telefone, passei uma hora e meia pra lá de divertida!



    E você? Tem amigos que não vê há tempos e que lhe foram/são importantes? Que tal tentar um contato?

    Faz um bem indefinível...


    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *