• Porque escrever é um vício.

    Na voz de Leila Pinheiro, Verde (Eduardo Gudin-Costa Netto): porque os dias são de mudanças...



    Quem pergunta por mim já deve saber

    Do riso no fim de tanto sofrer

    Que eu não desisti das minhas bandeiras,

    Caminhos, trincheiras da noite



    Eu que sempre apostei na minha paixão

    Guardei um país no meu coração

    Um foco de luz seduz a razão

    De repente a visão da esperança



    Quis esse sonhador

    Aprendiz de tanto suor

    Ser feliz num gesto de amor

    Meu país acendeu a cor



    Verde as matas no olhar

    Ver de perto ver de novo um lugar

    Ver adiante, sede de navegar

    Verdejantes tempos, mudança dos ventos

    No meu coração




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *