• Porque escrever é um vício.

    Então ele escreveu algumas considerações sobre passado e futuro que me deixaram intrigadas. Divagações...

    Despertaram-me para o pensamento de que, afinal, também eu tive sonhos na infância que não realizei (ainda talvez), embora tenha chegado até aqui com lucro - não tenho certeza se mais do que com perdas, que o melhor mesmo é não contabilizar nesse sentido e só lembrar das coisas boas.

    Eu tive muitos medos durante a idade das inocências: por exemplo, o temor secreto de que um jacaré dormia embaixo da minha cama. Isso me aterrorizava e eu cresci sem saber de onde tirei essa idéia absurda, já que pouca gente é passível de citar crocodilos numa conversa - tanto mais com uma criança.

    Mas fato é que, como esse, eu tive, ao longo da vida, muitos medos infundados, de coisas que poderiam acontecer e não aconteceram.

    E a ironia é que as piores coisas que marcaram minha trajetória até aqui, eu jamais cogitei, nem no meu mais louco delírio - como ele, eu também tentei fazer tudo certo, seguir as regras, e muita coisa não foi culpa minha...

    Só que é assim: a surpresa vem do lado que menos se espera e quase sempre quando se está totalmente desarmado...



    Em tempo: continuo com pavor de jacarés, embora já saiba que embaixo da minha cama não dorme nenhum...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *