• Porque escrever é um vício.

    Então hoje é Domingo de Páscoa.

    Eu fui criada em Colégio de freiras, seguindo à risca as tradições. Mais tarde, na adolescência, perambulei pela Igreja do Nazareno, depois pela Batista, pela Evangélica, e ainda acompanhei uma amiga a salas espíritas. Aos dezoito anos estava desligada de qualquer religiosidade, lendo sobre Anjos e Bruxas, numa curiosa contradição de conceitos fervorosos e pagãos.

    Desde então, posso dizer que nunca mais me foquei no tema com seriedade devotada.

    Quando acompanho as chamadas 'Guerras Santas' - que de santas não têm nada -, me assombro com a ignorância do ser humano. Mais ainda com seu descaramento ao proclamar que em 'Nome de Deus' explodem, esquartejam, destróem seu semelhante.

    Outro dia comentava com uma amiga que me sinto, de vez em quando, mais católica (que qualquer outra coisa em termos religiosos), mas não posso deixar de fazer ressalva à postura do atual Papa, pois suas declarações não me assombram menos do que a loucura dos que matam e multilam em Nome de Allah. Num mundo imensamente pontuado de angústias, as idéias retrógradas e preconceituosas de um soberano que fala a fiéis que compõem a maior agremiação cristã mundial, me deixa estarrecida.

    Assim, como se apresenta Deus pra mim nesse contexto? Não sei há quanto tempo meus significados religiosos se perderam. Será que ainda abrigo algum tipo de fé? Qual será, hoje, a força que me move internamente? Não sei responder.

    Mas passo pra deixar o desejo de Boa Páscoa - como cada um A entenda!

    3 comentários:

    Caty disse...

    Se cada um de nós nos apegarmos ao significado, de fato, da palavra 'religião', que é religar o homem a Deus, reestabelecer essa comunhão, essa aliança entre o profano e o santo, o humano e o divino, sem nos apegarmos aos dogmas e regras que, na verdade, são impostos por homens ditos 'autoridades espirituais', então perceberemos que Deus é essa força sobrenaturalmente linda e inexplicável, que nos ama incondicionalmente e que move a nós e tudo ao nosso redor, ainda que a gente não veja ou não acredite!

    Ele está por perto o tempo todo. Não depende das muitas ou nenhuma oração que fazemos, se pecamos ou não, se somos puros ou sujos. Ele nos ama o tempo todo. =)

    Boa Páscoa, amiga, ainda que atrasada! =D Tomara que valha aquela mesma intenção do Natal, que dizem que pode ser todo dia... Então Páscoa certamente também, né? =)

    O outono chegou e aqui onde moro ele vem de forma bem acentuada. Lembrei de vc, sua estação preferida... ;)

    Saudades tb! Beijocas =**

    Marisa Nascimento disse...

    Débora, há muito as religiões perderam o seu real significado e brigam por um status comercializando o nome de um deus que, perdoem-me os fanáticos, mas chega a ser mais fraco que os demônios. A sua fé, tenho certeza, está naquilo que você é e no bem que você faz a quem passa pela sua vida. Isso é religiao!
    Grande beijo.

    Priscila disse...

    Debby, querida! Só pra dizer que também estudei em colégio de freiras. :)
    Oh, coincidências... :)))
    Beijinhos

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *