• Porque escrever é um vício.

    De vez em quando, a gente precisa de pausas.

    Mas há que sejam breves porque, afinal, o tempo não pára. No seu insistente círculo vicioso, nos chama a viver: há urgências pelos cantos, um sem número de gestos que não se pode guardar, o interior aos trancos que precisa de ar e a pausa, muitas vezes, chega a sufocar.

    Assim, brota-se de novo, ressurgindo, estranhamente, daquilo que nos derrubou: fraqueza e força medem-se no mesmo espaço e a vitória é sempre nossa, que consegue ir em frente apesar da dor, da desilusão, daquele desencanto inesperado.

    Assim é para muitos de nós e também o foi pra ela: uma rápida parada numa estação adiante, saltar daquele trem e tomar o próximo. Seguir viagem.

    Porque é assim que as coisas são...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *