• Porque escrever é um vício.

    Quanto carinho - inclusive de pessoas que nunca tinham me lido! Obrigada, gente! A quem escreveu aqui, pro meu e-mail, telefonou.
    E é isso mesmo, como ele escreveu: a gente não tem noção de como é frágil. Num segundo, a roda da vida gira e o que parecia perfeito dá uma guinada.
    Bom que, pra muitos de nós, são só contratempos, sustos que nos fazem pensar, sem provocar tanto estardalhaço.
    Mas há que se saber que o imprevisto, o imponderável, a fatalidade estão sempre à espreita e a qualquer momento podem saltar sobre nós.
    Claro que a gente não pensa assim - até porque, se for viver o tempo todo atento, fica paranóico. Mas vale considerar que quando alguém que amamos sai, pode não chegar nem voltar. Então, não custa dar um beijo, dizer Eu te Amo ou qualquer outra coisa boa, deixar ir e ficar em completa paz.
    Eu tenho dois irmãos e eles estão sem se falar há quase um ano. Próximo ao Natal eu disse aos dois: Acho bom vcs acabarem com isso porque se acontecer algo a um ou outro, eu nem quero pensar na dor que isso pode causar. Eles continuam se ignorando e é uma escolha errada. O que, afinal, pode ser tão grande a ponto de afastar pessoas que, apesar das diferenças, com certeza se querem bem?
    A vida está a nos ensinar a todo tempo, é só ouvir sua voz...
    E vamos em frente, que estamos vivos, felizes, saudáveis, e isso é o que importa!
    Um beijo muito carinhoso em todos vocês.

    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *