• Porque escrever é um vício.

    Esse lado de mim que vive
    Desejando partir
    É minha metade forasteira,
    Selvagem e traiçoeira...

    Chega ansiando ir embora,
    Parte pensando em voltar,
    E amarga uma impaciência que não controla...

    Esse lado de mim que passeia pela vida
    Sorrindo diante do intocável,
    Brilhando olhos de lobo,
    Voz mansa quebrando o silêncio,
    É a parte de mim que não sabe o que quer,
    Minha metade cansada,
    Frágil e sensível...

    Deseja ser guiada por um sonho,
    Brincar na memória de alguém,
    Ser parte eterna de uma alma
    Que já aprendeu a amar...

    5 comentários:

    Claudia Perotti disse...

    Existe essa metade em cada um de nós que precisa de um sonho!

    Bonito texto!

    Beijinhosssssss

    Anônimo disse...

    Você e seus escritos sempre tão lindos e sensíveis. Amo vir aqui te ler.

    beijo,

    Ana Bulhões

    Priscila disse...

    Lindo.
    Eu desejo ser parte eterna de uma alma que já aprendi amar.
    Lindo, lindo.
    Um beijo

    TodaS aS CoreS disse...

    blog essencial!
    :}

    li stoducto disse...

    oi, querida,

    tomei a liberdade de publicar este poema seu em Letra de Corpo, viu?
    espero que vc goste...

    um beijo grande

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *