• Porque escrever é um vício.

    Foi ontem o aniversário do meu pai. Ele faria 59 anos.
    Mas já tem sete que ele não envelhece mais: ficou na memória, estancado no tempo, eterno no meu pensamento, cravado em mim.
    13 de Setembro é um dia em que eu me perco na minha própria história, revendo, relembrando, sentindo a presença de alguém que sempre me foi muito especial. Meu pai... Eu sinto muita saudade...

    A noite voou em claro: não pude dormir. Quando tentei, pesadelos me assombraram: é assim de vez em quando...
    Vi amanhecer através da janela do atelier onde estive trabalhando a madrugada inteira. Muita coisa a ser feita no dia que começava.
    Sim: novo dia começou. É vida que não pára - nem quando a gente dói um tanto...

    3 comentários:

    Quel disse...

    eu sei como é.
    Beijo grande

    Thaís disse...

    Também passo dias assim... Dia 13/09, sempre me lembro de você e mais alguém:)))

    Bjo.

    Thaís

    Claudia Perotti disse...

    Não pára mesmo.
    Beijos!

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *