• Porque escrever é um vício.

    Então eu fui lá conferir a Gota d'Água - a visão brasileira de Chico Buarque e Paulo Pontes para Medéia.

    Eu tinha dito a ela que possivelmente gostaria da peça porque era amante da tragédia; ela me respondeu que eu gostaria porque era sensível. Por qualquer das razões, fato é que eu adorei.

    Gota D'Água trata do sofrimento, do desespero, da ingratidão, do rancor, de vingança. Aborda, com propriedade, os rompantes extremados de uma mulher enlouquecida pela dor: sim, a dor enlouquece - isso eu já sabia há muito tempo... E a dor tem uma faculdade: ela desencadeia uma torrente de acontecimentos que afeta todos que estão ao redor. É um efeito dominó.



    E a Menina no Espelho?

    Primeiro ela é linda. Depois, ela é Joana, a mulher traída e abandonada, que perde o controle de sua vida porque passou tempo demais tecendo trilha para o homem amado - que, de repente, vai embora, troca-a por outra mulher (e aqui não importa que tipo de mulher era, mas que simplesmente era outra).

    A Menina no Espelho, na pele de Joana e de todas as mulheres do mundo que conheceram a traição, é jovem e pequena mas torna-se gigante em sua atuação - no imenso palco falta espaço para tanta emoção -, e traz no rosto o envelhecer de quem sofre por um amor perdido. Sua voz tem o tom certo da amargura, do ódio, da indignação: seu grito e seu silêncio falam por sua alma. Seus gestos são perfeitos: ela é, naquelas duas horas e meia, a própria encarnação de Medéia.

    É pior viver com a tragédia do que morrer...

    Imperdível!!!



    Gota d´Água - Chico Buarque/1975



    Já lhe dei meu corpo, minha alegria

    Já estanquei meu sangue quando fervia

    Olha a voz que me resta

    Olha a veia que salta

    Olha a gota que falta pro desfecho da festa

    Por favor



    Deixe em paz meu coração

    Que ele é um pote até aqui de mágoa

    E qualquer desatenção, faça não

    Pode ser a gota dágua





    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *