• Porque escrever é um vício.

    Eu saio pouco de carro - que o Brooklin/Morumbi tem tudo à mão muito perto -, mas hoje precisei ir até o escritório de advocacia da minha nora e me embrenhei pelo trânsito em parcos máximos 15 km (ida e volta).

    Vou contar: isso aqui é o caos total!

    Os motoristas parecem, como diria o meu pai, que tiraram carta por telefone; não bastasse todo cuidado que se é obrigado a dispensar (não se pode distrair um segundo!), tem os motoqueiros: esses, andam pela contra-mão, sobem nas calçadas, passam entre carros alucinadamente, cortam a frente sem olhar, buzinam o tempo inteiro, avançam o sinal vermelho, deixando tudo mais confuso ainda. A gente só não passa por cima deles porque deve existir um deus particular para essa categoria. Eles são malabaristas incríveis!

    São Paulo só é boa de andar depois das nove da noite. Mas aí, a gente tem um segundo problema: a violência em maior escala.

    Quer dizer: na maior capital do país, vive-se ilhado - pelo trânsito e pela criminalidade.




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *