• Porque escrever é um vício.

    Como patriota, estou contente com a vitória da nossa seleção mas nesse momento vou falar como mulher, amante da beleza: nossos jogadores são feinhos, hein?

    Sempre soubemos disso, claro, mas contra a Inglaterra ficou evidente demais: Owen, Beckham, Seaman, e outros, menos cheios de holofotes mas igualmente charmosos, humilharam a estampa brasileira - nada fina, diga-se de passagem.

    O campo deles, na minha humilde opinião, deveria ser Hollywood: nas telas, para que pudéssemos ter mais privilégios de nos deleitar com suas atuações.

    É assim que eu constato que talento nada tem a ver com beleza: acho que é possível ser belo e talentoso. Muita gente diz que defeitos de estética são compensados com virtudes raras, mas isso talvez não possa ser considerado como máxima. Dizem que as louras são burras e eu sou lourinha, não me considero como tal.

    Fato é que os ingleses são bonitos, têm aquele ar aristocrático, um tipo de superioridade (até na derrota) que, confesso, eu gosto - eu sou um pouco arrogante de vez em quando, perdoem, tenho sangue alemão.

    E se não foram melhores do que nós, é só um detalhe: são bons de qualquer jeito e, de quebra, continuam enchendo os olhos.



    Ah! E eu adoro um chá.




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *