• Porque escrever é um vício.

    Hoje eu faço quatro anos junto ao meu marido - o que, segundo uma tabelinha que postei aqui um tempo atrás, quer dizer comemorar Bodas de Flores. Porque será? Deve ser por conta de que, por essa época, a relação tem um certo ar de fragilidade.

    Bem... A nossa não está exatamente assim que, por tudo que já se passou por aqui, eu diria que representamos uma imagem que o pai do Raul costumava visualizar para as relações fortes: feito árvore. Vem a tempestade, a ventania, e ela enverga, enverga, quase toca o chão... mas não quebra.

    Quem compartilha da mesma casa e da mesma cama sabe da vitória que é fechar cada dia zerado em relação ao outro - sem ruminar mágoas e desapontamentos.

    Ela costuma dizer que só se sabe de união depois de comer um quilo de sal junto. Foi em Dezembro daquele mesmo ano em que começamos a namorar que a conhecemos pessoalmente e conversamos sobre isso. Eu nunca tinha pensado nisso dessa forma, mas como é verdade!!! Um quilo de sal dura tanto tempo - mesmo para quem come sal exageradamente, como nós -, e tanta coisa passa por debaixo dele, que só quem sobrevive aos primeiros mil gramas pode começar a pensar que o relacionamento vai vingar.

    Enfim... Eu vivo um dia de cada vez - e já é muito...

    Basta dizer que hoje estou feliz, daqui a pouco vou sair pra jantar, passear e ganhar flores - mais pela data que pelas Bodas, diga-se de passagem...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *