• Porque escrever é um vício.

    A noite passada eu sonhei com a Bella Trix.

    Eu não a conheço pessoalmente - quando ela esteve em S. Paulo para um encontro com as Artemísias paulistas, na casa dela, em 27/11/00, eu não pude ir.

    Na verdade, eu sei muito pouco sobre essa moça, que não escreve muito nem fala muito de si.

    Mas no meu inconsciente, ela me telefonou pedindo um pouco de arroz (!?). Passou-me um endereço - Rua Espinheiro, 389 (que eu anotei assim que acordei) -, e disse para ir rápido. Eu fui com meu marido, era noite, e a casa - um sobrado - estava escura. Quando abrimos o portão e chamei por ela, um cachorro nos recebeu. Ele latiu, eu me assustei e acordei...



    Não é um sonho que tenha qualquer mistério e eu só o estou retratando aqui por conta do surreal que mora no sonhar.

    A gente adormece e vai trilhar paisagens e desertos tão desconhecidas e improváveis, que nem se quisesse seria possível compreender.

    E se há algo simbólico nessa caminhada noturna, certamente é o arroz - seja lá o que isso possa significar...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *