• Porque escrever é um vício.

    De vez em quando, se faz um silêncio de grandes proporções.

    Calam-se vozes e escritos, involuntariamente ao mesmo tempo, como se estívéssemos a simplesmente observar a cadência das horas, os acontecimentos, suas muitas faces. Ficamos sem assunto, parecemos distantes e desinteressados, preguiçosos, suspensos no teto do mundo.

    A verdade, entretanto, é que nunca estivemos com tantos pensamentos, tão ativos e atentos, próximos de tudo que nos ronda. Há um secreto turbilhão em nossa alma, espreitando passos e atitudes, tentando adivinhar o que há por trás da cortina de fumaça atrás da qual se esconde o futuro.

    E os dias, correndo rapidamente, nos deixa cada vez mais mudos até que um acostumar-se com esse furacão desce sobre nós, uma calma se instala e a cadência nos chama a falar e escrever novamente porque, afinal, pode-se precisar de estagnação temporária, mas é o movimento que muda a vida e desenha o destino...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *