• Porque escrever é um vício.

    Assistindo e lendo notícias sobre Cássia Eller - sua vida, seus desejos, sua morte -, fiquei pensando nessa característica que algumas pessoas têm arraigadas que as fazem não se importar em afrontar - e surpreender! - o mundo, estando, quase sempre, em desacordo com suas regras, correndo todos os riscos que a liberdade - esse presente raro e desafiador -, pode proporcionar.

    Estou do lado daqueles que, ainda que sem pré-conceitos e longe de avaliação de juízo, não endossa a maneira como ela conduziu seu destino - e o abreviou -, mas sabem que faz-se urgente ao universo mudar suas leis, beneficiando igualmente todos os seres, porque a irreverência - há muito com sua bandeira hasteada -, pede que mentes e idéias se abram a fim de proteger sua espécie - em qualquer das suas escolhas, ainda que elas afrontem a sociedade que está, todo o tempo, nos impondo suas normas de bons moços e mulheres certinhas.

    Basta de hipocrisia... Já passamos da hora de aceitar diferenças - com real abertura de pensamento -, e perceber que a essência das pessoas não se altera ainda que elas trilhem caminhos com os quais, por razões quaisquer, não concordemos...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *