• Porque escrever é um vício.

    Todo mundo está chocado com a morte de Cássia Eller. Eu também, claro - muito embora não fosse fã ardorosa de seu estilo musical (esse rock/MPB me soa muito barulhento).

    A morte tem essa faculdade: surpreender, abater, instigar o medo, a descompreensão.

    Mas sejamos realistas: (suspeita de) overdose/álcool?! Fala sério...

    Pessoas que procuram por tragédias desnecessárias, não têm perdão. Fazer escolhas erradas é natural. O ser humano tem essa tendência: errar. Mas permanecer no erro, com consciência do buraco em que se pode cair, é como caminhar para o fim pelas próprias mãos.

    Daí, que eu acho que a maior pena não é ela ter morrido, mas ela não ter lutado mais.

    O que mais me choca, é concluir que ela teve coragem para tirar a roupa, assumir sua homoxessualidade, infringir regras sociais, estampar sua irreverência e, ainda assim, do alto dessa liberdade, era sitiada: prisioneira do descontrole...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *