• Porque escrever é um vício.

    Porque o ano que finda foi muito rico em bençãos - ainda que, eventualmente, eu tenha tropeçado e caído -, meu último post de 2001 vem com uma esperança gigante de que 2002 chegue para todos com expectativas de dias bons. Não é dizer que vai mudar tudo à meia-noite: não vai. Quando amanhecer, tudo estará no mesmo lugar. Mas sejamos otimistas!

    Quero dizer também que ter VOCÊ comigo - todo dia ou de vez em quando -, interagindo - uma das delícias desse espaço - ou não, fez o meu cotidiano mais divertido e gratificante.

    E pra não me alongar mais - o que se faz desnecessário -, transcrevo aqui (porque nunca é demais repetir palavras belas), um textinho que recebi de alguém - e que já deve ter rodado a internet inteira. Não tem importância. A intenção é que conta.



    "Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a chegar ao limite da exaustão. Doze meses dá para qualquer ser humano cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante será diferente." (Carlos Drummond de Andrade)



    Fiquem todos com meu carinho e meus melhores desejos...

    No ano que vem, a gente se encontra... Por aqui... Por aí... Por lá...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *