• Porque escrever é um vício.

    Eu fiquei acompanhando a história de amor dela - que começou na virtualidade e atravessou mares e céus desembocando no olho a olho -, e agora dei uma passadinha por lá e vi que muita coisa não saiu como o planejado.

    É... O amor tem dessas coisas...

    Daí a gente chora, fica muito triste, sem eixo.

    Mas o coração é um caçador nato e passado o período de luto, ele ganha asas de novo e sai em busca de outras paisagens: o ser humano tem uma capacidade indescritível de recomeçar, de redesenhar cenários com sempre uma ponta - ainda que mínima - de certeza de que um dia tudo dará certo, do jeitinho que se sonhou.

    Só não se pode desistir, mesmo que o tombo seja muito doído e nos marque a alma com eventuais cicatrizes...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *