• Porque escrever é um vício.

    Algumas vezes, em alguns lugares, em algumas ocasiões, o bem se funde com o mal e a separação se torna impossível, feito gravetos entrelaçados. Enxergamos algo através da lenha miúda que tem muitos lados, mas as referências são cruzadas, indefinidas, tal como um espelho quebrado que reflete as mesmas imagens - distorcidas.

    Qualquer confusão se instala, o silêncio se torna rei soberano, a noite desce sobre o dia, e o que antes importava fica sem objetivo. Um vazio profundo: em palavras, gestos, atitudes.

    Há um universo em marcha ao redor, mutante a cada momento, e uma mente que não assimila nada. Os dias passam como segundos...

    Os olhos temerosos debaixo dos cílios revelam as marcas. Caminhar ansiando por um minuto de paz. Órfãos em busca de uma nova terra.

    O que está mais perto do céu? As nuvens em horizonte aberto, uma amizade ou os sentimentos que perco a cada momento? A única vez que estive perto do céu só pude sentir as lágrimas de Deus...

    A vida faz troca conosco?



    Divagando...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *