• Porque escrever é um vício.

    Presença de Anita, o livro: primeiras impressões...



    Constato, ao terminar o primeiro capítulo, que, como o previsto, o livro é infinitamente melhor que a minissérie - além do que, a história não foi retratada na tela como é contada, numa linguagem deliciosamente cativante, nas páginas sedutoras do original...

    Estou completamente envolvida pelas palavras de Mário Donato - um mestre na arte de escrever!



    "O ar cinzento e fino, a tarde lívida e seca, nenhum aceno na distância, a vida parada, o mundo ausente, assim. As histórias tinham os braços caídos e os lábios entreabertos, na mansa expectativa das coisas que é inevitável aconteçam, vindo de dentro para fora, num movimento vagaroso e sem reflexão, como o desdobrar-se de uma peça de seda para o enxoval duma noiva cujo amado, ela não sabe, morrerá amanhã. Ao mesmo tempo, tudo se inclinava, perdido o prumo, para a boca vazia duma cisterna, inexorável e paciente na sua espera. Não havia vaga-lumes nem som."




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *