• Porque escrever é um vício.

    De vez em quando eu me pego observando casais amigos tentando adivinhar se aquele sorriso é real e aquela irritação é momentânea; se aquele mau humor é isolado e aquela ausência de carinho é coincidência. Também me atento aos silêncios de um e outro, e vasculho a memória encontrando um e outro quando não estão juntos - e são tão diferentes!

    Fico pensando se infelicidade é uma escolha inconsciente - porque há muita gente infeliz, especialmente nas relações...

    Não é difícil de entender o tanto de medo que anda por aí da solidão: esse 'bicho' realmente é um dragão que nos queima por dentro sem soprar fogo...

    Mas o preço de não ser só, por vezes, me parece alto demais...

    Eu compreendo também que essa é uma decisão difícil - abandonar o conhecido para encarar a surpresa -, mas deixar-se ficar à margem da vida em função dos fantasmas da dúvida é, na mesma proporção dos temores (que podem ser infundados), um olhar para horizontes sempre escuros...



    Tem tanta coisa que a gente não entende!!!

    Eu queria mesmo que cada um encontrasse seu par e fosse, plagiando os Contos de Fadas, feliz para sempre...




    0 comentários:

     

    Arquivo do blog

    Perfil

    Minha foto

    Coordena os Portais Babel Cultural e Estilo 40. 
    Escreveu por dez anos para o site Crônica do Dia. Administra e escreve minicontos em Hiperbreves.
    Formada em Letras, trabalha com arte-visual. Casada, 'mãe' da Maya - uma Labradora chocolate. 

    Se tem algo a dizer, envie sua msg.

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *